Hidrelétrica Teles Pires: Energia Eficiente

Companhia Hidrelétrica Teles Pires oferece vagas para o projeto de desenvolvimento da bacia leiteira em Paranaíta

21/08/2013. Publicado em Noticias, Novidades.

Companhia Hidrelétrica Teles Pires, em parceria com a Secretaria de Agricultura da Prefeitura Municipal e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas– Sebrae/MT, realiza o cadastro de novos interessados  em participar do programa Balde Cheio, que visa desenvolver a atividade leiteira para os pequenos produtores de leite de Paranaíta.

O Balde Cheio oferece assistência técnica gratuita aos produtores para que em quatro anos, as propriedades tenham recuperação de áreas degradadas, pastagens com altas lotações (mínimo de 10 Unidade Animal/hectare), aumento da produção de leite por hectare (mínimo de 100 litros leite/ hectare /dia), bem estar animal (saúde – nutrição- manejo), aumento dos índices de produção e reprodução do rebanho leiteiro e melhor qualidade de vida do produtor de leite com geração de renda.

De acordo com o gerente do departamento de Socioeconomia da Usina Teles Pires, Alysson Cássio Miranda, cerca de 20 propriedades rurais estão cadastradas para receber assistência técnica gratuita durante quatro anos. Os interessados devem procurar as Secretaria Municipal de Agricultura ou a Unidade do Sebrae, localizada no escritório da Companhia em Paranaíta.

Segundo a técnica do Sebrae/MT, Cynthia Justina, no segundo semestre de 2013, o programa iniciou as atividades com mais infraestrutura e intensificou o atendimento aos produtores. “Paranaíta está com três técnicos disponíveis para atender cerca de 60 propriedades rurais, o que é muito positivo, porque em alguns municípios, o projeto teve início apenas com um profissional”, destacou.

O engenheiro agrônomo Fernando Baratta, supervisor do Balde Cheio, explica que o sucesso do projeto depende muito da colaboração dos produtores, porque é por meio das anotações diárias sobre as ações desenvolvidas na propriedade que os técnicos vão elaborar o planejamento para melhorar a rentabilidade do produtor. Ele conta que o controle é feito com planilhas de controle econômico (receita, despesa e leite vendido), planilhas de controle zootécnico (parição, cobertura, pesagem do leite, pesagem de fêmeas em crescimento – bezerras e novilhas) e planilhas relacionadas ao clima (temperatura e pluviometria).

Mais informações: (66) 3563-2248 (Sebrae/MT)


Deixe seu comentário