Hidrelétrica Teles Pires: Energia Eficiente

Categoria: Meio-Ambiente


CHTP e o dia da Árvore

21/09/2016. Publicado em Meio-Ambiente, Notícias.
Porque plantar faz bem para o mundo!

Porque plantar faz bem para o mundo!

Continuar lendo esta matéria »

INFORME CHTP – Fim de obra

15/01/2016. Publicado em Destaque, Especiais, Meio-Ambiente, Notícias, Novidades.

INFORME CHTP

A Companhia Hidrelétrica Teles Pires vem a público esclarecer que não existe qualquer processo de contratação de trabalhadores por parte da CHTP ou da Odebrecht. Aproveitamos para reafirmar que a obra já foi concluída e que atualmente a hidrelétrica está em fase de operação comercial enquanto a Odebrecht está realizando a desmobilização de toda sua mão de obra.

Qualquer dúvida entre em contato com nossa ouvidoria pelo telefone 0800 647 2177 ou pelo nosso e-mail: ouvidoria@uhetelespires.com.br

Companhia Hidrelétrica Teles Pires

Energia Eficiente!

Continuar lendo esta matéria »

Informativo Supressão Vegetal – UHE Teles Pires

A Companhia Hidrelétrica Teles Pires (CHTP), realizou antes do enchimento do reservatório, o Estudo de Modelagem da Qualidade da Água, que indicou as áreas do reservatório que seriam suprimidas. Em seguida, foi executado o trabalho de supressão vegetal, que incluiu o corte e a retirada do material lenhoso das áreas definidas pelo Estudo de Modelagem da Qualidade da Água. Esse processo iniciou em junho de 2013 e terminou em outubro de 2014. De lá pra cá a CHTP vem realizando um constante monitoramento das áreas suprimidas e não suprimidas, bem como a limpeza de algumas áreas do reservatório.

Ao todo, quatro empresas foram contratadas para realizar o trabalho de supressão, tanto no canteiro de obras quanto no reservatório. Essa limpeza foi executada conforme as orientações definidas no Estudo de Modelagem da Qualidade da Água, e nas autorizações de supressão da vegetação (ASV’s) aprovados pelo Ibama. Ou seja, foi retirada toda a vegetação necessária e indicada no plano de supressão vegetal da Hidrelétrica Teles Pires.

Em algumas áreas, não houve a necessidade de suprimir a vegetação. Esse procedimento foi importante, entre outros fatores, para garantir a fuga e o resgate de animais; a manutenção e estabilização das encostas e barrancos no entorno do lago; além de servir de berçário para os futuros peixes do reservatório. A supressão parcial em algumas áreas do reservatório foi prevista no licenciamento ambiental. Tais pontos de atenção identificados não apresentam qualquer ameaça à qualidade da água ou à ictiofauna.

Após o término do enchimento do reservatório, que durou 27 dias (14/12/14 a 10/01/15), o Ibama realizou vistorias na área do reservatório e constatou a necessidade de se realizar algumas atividades referentes à supressão e a intensificação de outras, o que foi prontamente atendido.

O material lenhoso, retirado das áreas suprimidas, foi direcionado para os pátios de estocagem e encontra-se aguardando uma definição quanto à sua destinação final. Alguns desses pátios foram parcialmente atingidos pela água. Isso ocorreu devido as constantes chuvas na região que caíram com maior intensidade durante a fase final do enchimento do reservatório. Assim que a CHTP detectou esse problema, as equipes de supressão foram acionadas e os pátios, bem como galhadas e troncos de áreas de pastagens que foram encontrados flutuando no reservatório, foram integralmente realocados e removidos para fora do lago.

Atualmente a CHTP finaliza as duas últimas unidades geradoras enquanto aguarda a conclusão da linha de transmissão que está sendo executada por outro consórcio. Com o reservatório limpo e constantemente monitorado por equipes dos programas de monitoramento ambiental, a Hidrelétrica Teles Pires, em breve, disponibilizará ao país 1820 MW de energia que entrarão no Sistema Interligado Nacional (SIN). Esse potencial energético seria o suficiente para abastecer os estados do Mato Grosso e Mato Grosso do Sul juntos.

Confira abaixo as fotos do reservatório da UHE Teles Pires após o processo de limpeza.
(Clique nas imagens para ampliá-las).

Continuar lendo esta matéria »

Programa de Educação Ambiental é apresentado aos moradores do Assentamento São Pedro

28/02/2013. Publicado em Meio-Ambiente, Notícias, Novidades.

Os moradores do Assentamento São Pedro, em Paranaíta, conheceram detalhes do Programa de Educação Ambiental (P.42) do Projeto Básico Ambiental (PBA) da UHE Teles Pires. O encontro foi realizado na Comunidade Rio Jordão e contou com a participação de 48 moradores da região e  representantes da Companhia Hidrelétrica Teles Pires (CHTP) e Walm – Engenharia e Tecnologia Ambiental, empresa contratada para desenvolver as ações nos municípios de Paranaíta (MT), Alta Floresta (MT) e Jacareacanga (PA).

Durante o encontro, o gerente de Socioeconomia e gestor do programa, Paulo Novaes reforçou aos presentes a importância da participação de toda comunidade. “Está não é uma via de mão única. Estamos disponibilizando  uma equipe e queremos a participação da comunidade”. A importância da mata ciliar, preservação das nascentes e áreas de preservação permanente (APPs) serão alguns temas abordados  com os produtores rurais.

Morador há 10 anos do Assentamento São Pedro, João Francisco, que possui propriedade de 16 alqueires sabe bem a importância do trabalho de educação ambiental. “Proteger as nascentes é proteger a vida. Sem água não temos gado”, disse. De acordo com o morador, desde o começou da construção da usina, a Hidrelétrica Teles Pires tem feito várias ações que estão beneficiando os moradores de Paranaíta. “As pessoas precisam participar, a Usina está nos mostrando um caminho. Já veio tanta coisa boa pra gente, como o posto de saúde no assentamento. Agora estão reformando o viveiro de mudas. Não podemos deixar de lado este trabalho”, conclama o morador.

Em sua apresentação aos moradores, a representante da Walm, Márcia Nunes reforçou aos presentes que ter ar puro, água de qualidade faz parte da educação ambiental. “Se soubermos utilizar os recursos de forma racional, teremos qualidade de vida”. Márcia lembrou que ao participar do o Programa de Educação Ambiental (PEA) os moradores estão contribuindo e participando de forma ativa do desenvolvimento da cidade, com opiniões, críticas e sugestões.

Continuar lendo esta matéria »

Hidrelétrica Teles Pires inicia ações do PEA em Paranaíta e Alta Floresta

27/02/2013. Publicado em Meio-Ambiente, Notícias, Novidades.

Foi iniciado no mês de janeiro de 2013, pela Companhia Hidrelétrica Teles Pires (CHTP) os trabalhos do Programa de Educação Ambiental (P.42) também conhecido como PEA, ligado ao Projeto Básico Ambiental (PBA) da UHE Teles Pires. Os novos gestores públicos de Paranaíta e Alta Floresta participaram de reunião para saber detalhes deste trabalho. Os professores de Paranaíta e Alta Floresta também foram convidados para tomar conhecimento das ações previstas. O PEA está dividido em três projetos: Educação Ambiental e Desenvolvimento Sustentável Direcionado a População da AII, Projeto de Gestão dos Resíduos Sólidos e Educação Ambiental nas Escolas.

Uma das propostas do PEA, é despertar na comunidade escolar a consciência crítica sobre as questões ambientais com foco na realidade local. O programa também quer estimular práticas que possam integrar as séries, disciplinas, escolas e comunidade. “Será uma oportunidade única para os municípios”, diz o diretor de Meio Ambiente, Marcos Duarte. Também está previsto no programa de educação ambiental, a capacitação para o apoio na elaboração de projetos visando captação de recursos e gestão dos projetos. “Os municípios terão condições de elaborar projetos embasados, aumentando desta forma, a possibilidade de sucesso na captação de recursos”.

Para o secretário de Meio ambiente e Turismo, Robervaldo Barbosa, as ações propostas através do (P.42) irão atender necessidades pontuais do município. “A elaboração do projeto do aterro sanitário é uma demanda importante”. Barbosa ainda pontua o trabalho que será desenvolvido na área da educação. “Esse projeto de educação ambiental nas escolas, é uma semente que está sendo plantada”. Para o secretário, as crianças paranaitenses irão crescer comprometidas com o desenvolvimento sustentável.

De acordo com a secretária de Meio Ambiente de Alta Floresta, Aparecida Sicuto, a proposta de trabalho apresentada pela Companhia Hidrelétrica Teles Pires irá somar às ações desenvolvidas pela Prefeitura de Alta Floresta. “Estamos trabalhando para implantação da coleta seletiva no município”. Segundo Aparecida, uma das propostas estabelecidas no programa é o apoio na elaboração de projetos. Para ela, com este suporte a prefeitura poderá elaborar projetos que atendam a secretarias e escolas municipais na captação de recursos.

De acordo com a Coordenadora da Walm – Engenharia e Tecnologia Ambiental, Sueli Harumi Kakinami, empresa contratada pela Companhia Hidrelétrica Teles Pires para desenvolver as ações, houve receptividade por parte das prefeituras de Paranaíta e Alta Floresta. Segundo Sueli, foi realizado um Diagnóstico Rápido Participativo (DRP), onde a população pôde contribuir para a elaboração das ações. As ações do (P.42) terão início no primeiro semestre de 2013, e irão se estender até 2015.

Educação Ambiental nas escolas

Dos projetos que fazem parte do Programa de Educação Ambiental, a educação ambiental nas escolas pretende transmitir o conceito de consumo racional dos recursos naturais.

A professora Sueli Rosana de Oliveira, Diretora da Escola Municipal Irmã Dulce, diz que esta ação irá somar com as atividades já desenvolvidas na escola. “Essa parceria vai fortalecer o que já procuramos repassar para os alunos. Nossos alunos vão crescer com um nova visão ambiental, isso é muito importante”. Segundo a professora, há três anos a escola já está trabalhando com os alunos a importância da separação correta do lixo. “Realizar a coleta seletiva de lixo é dar destinação correta ao que produzimos”, afirma a professora.

Continuar lendo esta matéria »

CHTP detalha projeto Teles Pires a moradores do Assentamento São Pedro

27/08/2012. Publicado em Imprensa, Meio-Ambiente, Notícias, Novidades.

Cerca de 300 moradores do Assentamento São Pedro, em Paranaíta, assistiram atentas, na sexta-feira, 17 de agosto, às explicações da Companhia Hidrelétrica Teles Pires (CHTP) sobre como estão sendo executadas as obras da Usina Hidrelétrica Teles Pires e sobre todas as ações compensatórias e mitigatórias que têm sido colocadas em prática nos três municípios da área de influência do projeto – Alta Floresta, Paranaíta e Jacareacanga. A reunião pública foi realizada na Escola Estadual São Pedro a pedido dos próprios moradores que estavam interessados em obter informações sobre a UHE Teles Pires.

A equipe da CHTP, liderada pelo diretor de Meio Ambiente, Marcos Duarte, fez uma exposição detalhada, recheada de fotos, mostrando o funcionamento de uma usina hidrelétrica, com detalhes sobre o empreendimento sobre o rio Teles Pires. Foram apresentadas informações sobre os 44 programas que compõem o Projeto Básico Ambiental (PBA) da UHE Teles Pires. A reunião atende ao Programa de Interação e Comunicação Social (P.41) do PBA.

Ações socioeconômicas

Durante o encontro com a comunidade do assentamento São Pedro, o gerente de Socioeconomia da CHTP, Paulo Novaes, destacou as ações do Programa de Contratação e Desmobilização de Mão-de-Obra (P.05) em Paranaíta. Ele ressaltou que já está em funcionamento o Centro de Atendimento ao Migrante (CAM), que tem como objetivo, servir de apoio às pessoas que se deslocam de outras cidades até Paranaíta, em busca de uma oportunidade de trabalho na UHE Teles Pires.

Outro ponto abordado pelo gerente foi relativo às obras do Programa de Reforço à Infraestrutura e aos Equipamentos Sociais (P.36). Segundo ele, somente em Paranaíta já foram investidos mais de R$ 5 milhões, nas áreas da Educação, da Saúde, da Assistência Social e Infraestrutura. Como exemplo, citou a aquisição de veículos, ambulância, maquinários e equipamentos, reformas e ampliações de escolas, ampliação e construção de Postos de Saúde da Família – PSF, tanto na cidade, como também, no Assentamento São Pedro. Ele estacou também que todos os PSFs serão equipados. Também foram expostas ações do Programa Apoio à Reinserção e Fomento das Atividades Econômicas Locais (P.37), que irá ofertar várias ações aos moradores do assentamento, dentre eles, o programa Balde Cheio e Negócio Certo Rural e outros, que estarão beneficiando produtores rurais daquela comunidade.

Também foram abordadas as atividades desenvolvidas pelo Plano de Controle e Prevenção da Malária (PACM). Está previsto, neste plano, a construção de Laboratórios de Hematologia que serão entregues brevemente aos municípios impactados pela UHE Teles Pires. Um detalhe importante é que as ações do PACM possibilitaram a realização de curso de microscopista para a capacitação de profissionais e, consequentemente, a geração de mão-de-obra local. Outra ação que atende a área da saúde é a realização de palestras e campanhas, em que a CHTP tem orientado a população sobre os cuidados necessários para se evitar doenças relacionadas à dengue, Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs)/ Aids, Leishmaniose e Doença de Chagas, por meio do Programa de Controle e Prevenção de Doenças (P.30).

Resgate da Fauna

A equipe da CHTP deu explicações sobre como está sendo executado o trabalho de monitoramento e resgate da fauna e flora existente na área em que futuramente será implantado o reservatório da UHE. De acordo com o coordenador do meio biótico da CHTP, Christopher Borges, as equipes coordenadas pela gerente de Meio Ambiente, Maíra Castro, têm obtido resultados expressivos na questão do monitoramento de fauna. Segundo ele, dos animais apreendidos na área onde será implantado o reservatório, 88% são soltos em outras áreas, percentual muito acima dos outros empreendimentos hidrelétricos.

Durante a reunião pública, os consultores do Sebrae puderam dar explicações sobre o funcionamento do programa Balde Cheio, cujo principal objetivo é promover o desenvolvimento da pecuária leiteira, e tem como principal instrumento a capacitação de técnicos e produtores rurais. O programa vem sendo executado pelo Sebrae em todo o país há quase quinze anos.

Explicações claras

Sobre uma grande preocupação da comunidade em relação à oferta de empregos na UHE Teles Pires, o diretor Marcos Duarte afirmou que qualquer estudante ali presente poderia trabalhar futuramente no projeto. “Todos têm capacidade. Basta se dedicar aos estudos”, afirmou ele para uma plateia formada, em sua maior parte, por estudantes.

De acordo com a estudante Vanessa Furlan, aluna da Escola Estadual São Pedro, a presença da equipe da CHTP no assentamento São Pedro, demonstra o comprometimento e respeito da empresa com toda a comunidade. “Que bom que a usina atendeu nosso pedido”, disse. Segundo ela, muitas dúvidas da comunidade foram sanadas.

Para o diretor da Escola Municipal Maria Quitéria, Claudionor Dias Pereira, as explicações foram claras. “Eles nos repassaram informações de forma objetiva, isso foi muito bom”, afirmou. Segundo o professor, a instalação da UHE Teles Pires em Paranaíta trouxe benefícios para toda a região, como por exemplo, emprego e geração de renda.

“Aprendemos muito sobre a usina hoje”, disse o produtor rural, João Francisco, 64, que há 10 anos reside na comunidade Sombra da Manhã, no assentamento São Pedro. Para ele, esta reunião pública possibilitou conhecer um pouco do dia a dia do canteiro de obras da UHE Teles Pires.

Continuar lendo esta matéria »

COMUNICADO: TRF revalida Licença de Instalação da UHE Teles Pires

10/04/2012. Publicado em Especiais, Imprensa, Meio-Ambiente, Novidades.

O presidente do Tribunal Regional Federal da Primeira Região, Olindo Menezes, suspendeu os efeitos da decisão liminar de primeira instância, que determinava a paralisação das obras da UHE Teles Pires.
Diante disto, a Companhia Hidrelétrica Teles Pires informa a retomada das obras de construção da usina e das medidas de atendimento às condicionantes, incluindo as ações compensatórias aos municípios de Paranaíta, Alta Floresta e Jacareacanga.
A Companhia Hidrelétrica de Teles Pires reafirma que o projeto está e continuará sendo executado observando a regulação e os compromissos assumidos, contribuindo de maneira responsável para viabilizar a infraestrutura necessária e a consolidação do desenvolvimento do País.

Continuar lendo esta matéria »

Vídeo: Expedicionários da Saúde

02/04/2012. Publicado em Especiais, Imprensa, Meio-Ambiente, Novidades.

A Companhia Hidrelétrica Teles Pires e a Construtora Norberto Odebrecht apoiaram os médicos voluntários dos Expedicionários da Saúde que embarcaram em mais uma missão de solidariedade aos índios da região amazônica. Desta vez, o trabalho foi realizado na aldeia Sai Cinza, no município de Jacareacanga, oeste do Pará, atendeu índios das etnias Apiaká, Kayabi e Mundurucu. A ação ainda abrangeu populações indígenas de Mato Grosso.

A 20ª expedição contou com um total de 58 profissionais, entre eles, oftalmologistas, clínicos gerais, anestesistas, ortopedista, ginecologistas, enfermeiros e dentistas, além do pessoal de logística e administrativo. A Companhia Hidrelétrica de Teles Pires (CHTP) foi uma das patrocinadoras da ação. Além do apoio à equipe dos expedicionários, disponibilizou aviões monomotores para deslocar indígenas de comunidades vizinhas para que todos tivessem acesso ao atendimento médico.

Continuar lendo esta matéria »

Seminário aborda anseios da população sobre impactos causados pela UHE Teles Pires

16/03/2012. Publicado em Especiais, Meio-Ambiente, Novidades.

No dia 15 março foi realizado o 1º Seminário de Elaboração de Prioridades, realizado pela Consultoria Independente, da Universidade Federal de Goiás (UFG). Foram discutidas com a população e representantes do poder público as obras de compensação do programa de Reforço à Infraestrutura e aos Equipamentos Sociais (P. 36).

A empresa Consultoria Independente, composta por professores da UFG, foi contratada para monitorar se as obras de compensação estão sendo realizadas conforme apontamento feito pela Prefeitura de Paranaíta. Este seminário foi proposto para que esta consultoria mostrasse sua metodologia de trabalho e ouvisse a população para saber seus anseios em relação à construção da usina.

Durante a manhã, os integrantes da Companhia Hidrelétrica Teles Pires (CHTP) fizeram uma apresentação para mostrar aos presentes como a empresa foi constituída, além de expor como está o andamento dos trabalhos no canteiro de obras.

Os membros da consultoria ainda fizeram uma exposição geral sobre o sistema hidroelétrico nacional bem como sobre a proposta de trabalho a ser desenvolvido pelos mesmos.

No período da tarde foram formados dois grupos de trabalho para apontar as carências do município no anseio de que a empresa possa aceitar as sugestões como forma de mitigação de impacto. Ao final dos trabalhos, os grupos solicitaram, principalmente, benfeitorias referentes ao lazer e segurança.

Durante as considerações finais, o gerente do Meio Socioeconômico da CHTP, Paulo Novaes, disse que grande parte das sugestões propostas constam em outros programas que fazem parte do Plano Básico Ambiental (PBA) da UHE Teles Pires, portanto estas mesmas serão sanadas até o final do empreendimento. “Nós entendemos que o que foi visto aqui não são as dificuldades que a população enfrenta por conta da construção da usina. É preciso lembrar os avanços que aconteceram em Paranaíta com a chegada do empreendimento, como a valorização imobiliária, a valorização dos impostos e o aquecimento do comércio local. Entendemos que muito do que foi cobrado aqui é de responsabilidade do poder público. E vale ressaltar que todos os impactos causados pela usina serão compensados”, afirmou o gerente.

O prefeito de Paranaíta, Pedro Miyazima, disse que este seminário foi muito importante para que a população participe ativamente do processo de transição que está acontecendo em Paranaíta.  “Vejo que nem tudo que precisa ser feito é de responsabilidade da usina. Contudo é preciso unir forças para que juntos possamos tornar a nossa cidade um lugar cada vez melhor de se viver apesar do aumento da população. Entendo que a fase inicial desse processo é muito difícil, mas o alinhamento existente entre a Companhia Hidrelétrica Teles Pires e a Prefeitura faz com que eu tenha a certeza de que estamos no caminho certo”.

O representante do Ministério Público, Luciano Martins, participou do seminário e ressaltou que a função do órgão é monitorar e fiscalizar os impactos causados pelo empreendimento. “Entendemos as benfeitorias que a UHE Teles Pires está trazendo para a região, mas não é possível que um empreendimento desse porte não cause danos à população. Portanto a função do Ministério Público é monitorar e fiscalizar esses impactos”.

Continuar lendo esta matéria »

Programa de preservação do patrimônio histórico e arqueológico da UHE Teles Pires é apresentado às escolas de Paranaíta

06/03/2012. Publicado em Especiais, Imprensa, Meio-Ambiente, Notícias, Novidades.

Alunos e comunidades já podem conferir a 1º Exposição Oficina referente ao Programa de Preservação do Patrimônio Cultural, Histórico, Arqueológico e Paleontológico da UHE Teles Pires e do Projeto de Pesquisa Etnoarqueológica (Arqueologia Colaborativa) das Etnias Kayabi, Apiaká e Munduruku – Municípios de Jacareacanga/PA a Paranaíta/MT, será realizada em Paranaíta/ MT

A mostra tem como principal objetivo apresentar o Programa de Preservação do Patrimônio Cultural, Histórico, Arqueológico e Paleontológico da UHE Teles Pires e seus resultados do Projeto de Pesquisa Etnoarqueológica (Arqueologia Colaborativa), bem como realizar a troca de conhecimentos junto à comunidade e incorporar suas sugestões e recomendações ao Programa.

A abertura do evento aconteceu na última segunda-feira (05/03), no Ginásio Poliesportivo Jaime Veríssimo de Campos, em Paranaíta. Durante toda a manhã, cerca de 150 professores, profissionais de ensino e representantes de órgãos públicos municipais participaram da capacitação e apresentação do Programa.

Segundo a Doutora em Arqueologia e Mestre em Antropologia Social, Erika M. Robrahn-González, o contato e a interação com a comunidade é muito importante para o desenvolvimento do trabalho. “Queremos colher as impressões, sugestões e recomendações para, junto com a prefeitura e a secretaria de educação, montar o cronograma de atividades que serão desenvolvidas em 2012 e 2013.”

O prefeito de Paranaíta, Pedro Myazima, declarou que a parceria entre a Prefeitura e a Companhia Hidrelétrica Teles Pires (CHTP) está dando bons frutos e, em relação ao Programa, destacou a importância de preservar a história do município.  “Eu estou muito contente com o trabalho que a CHTP está realizando no município e me sinto honrado com a vinda da empresa Documento, que está trazendo a conscientização da preservação e fazendo o resgate histórico das sociedades que aqui passaram e deixaram marcas” declarou o prefeito.

No dia 06 (terça-feira), a equipe da Documento começou o trabalho junto aos alunos da rede municipal de Paranaíta. Cerca de 900 alunos da Escola Municipal Juscelino Kubistchek de Oliveira puderam entender um pouco mais sobre arqueologia e paleontologia, por meio de apresentação de slides e exposição de banners que mostram como é o trabalho da equipe no dia a dia. Pela manhã o ponto alto da Oficina foi o sitio arqueológico simulado montado no pátio da escola, onde os alunos puderam ver na prática como funciona o trabalho dos pesquisadores.

Segundo a coordenadora pedagógica da escola, Maria Aparecida Sales de Lima, é muito importante que os alunos tenham um contato mais próximo com as pesquisas que estão acontecendo em Paranaíta. “Assim elas se sentem parte do processo de mudança que está acontecendo com a chegada da Usina”.

Continuar lendo esta matéria »