com 1.820 MW de potência, Teles Pires é uma das hidrelétricas mais eficientes do brasil e tem a menor tarifa de geração de energia, apenas R$ 58,35 por mw/h.

A Usina Hidrelétrica Teles Pires, construída no rio Teles Pires, afluente do rio Tapajós, na fronteira dos estados do Pará e Mato Grosso, nos municípios de Jacareacanga (PA) e Paranaíta (MT) tem potência instalada de 1.820 megawatts, energia suficiente para abastecer uma população de 13,5 milhões de habitantes.

O empreendimento constituído pelas empresas Neoenergia (51%), CGT Eletrosul (24,5%) e Furnas (24,5%), ambas do grupo Eletrobrás atua com alta tecnologia e inovação em todos os equipamentos e processos para geração de energia de forma limpa e  sustentável,  com o desenvolvimento de ações que buscam constantemente o  equilíbrio econômico, social e ambiental.

A Companhia Hidrelétrica Teles Pires possui um Sistema Integrado de Gestão, implantado com o escopo “Operação e Manutenção”, para atendimento as normas ISO-9001:2015 Gestão de Qualidade, ISO-14001:2015 Gestão Ambiental e OHSAS 180001 com implementação para certificação na ISO-45001:2018 Gestão de Segurança e Saúde do Trabalho.

Além disso, a UHE Teles Pires viabiliza o desenvolvimento de projetos ambientais que buscam a preservação da fauna, flora, água e solo local, para amenizar as modificações que ocorreram em seu meio. Como condicionantes para instalação do empreendimento foram desenvolvidos também projetos socioeconômicos que buscam desenvolver vocações e novas alternativas produtivas, nos municípios próximos com intuito de alavancar o desenvolvimento sustentável.

Histórico do empreendimento 

A Hidrelétrica é um empreendimento de infraestrutura contemplado no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) do Governo Federal. Foi arrematada no último leilão de geração de 2010 da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) pelo Consórcio Teles Pires Energia Eficiente. com uma proposta de deságio de 33% em relação à tarifa-teto, ou seja, apresentou um menor valor para produzir ou gerar o kW/h de energia elétrica, e, até a presente data, é o menor valor que o Governo Federal conseguiu nos leilões de usinas, gerando um benefício para o País e permitindo que a tarifa de energia seja mais baixa.

A emissão da Licença Prévia N° 386/2010, concedida pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais – Ibama, permitiu que o projeto fosse incluído no Leilão A-5, levado adiante pelo Governo Federal, Ministério de Minas e Energia, por meio da Aneel, em 17 de dezembro de 2010. Depois do leilão, foi criada a Companhia Hidrelétrica Teles Pires S/A, Sociedade de Propósito Específico (SPE), responsável por construir e fazer operar a UHE Teles Pires, atualmente  constituída pelas empresas Neoenergia (51%), Eletrobras-CGT Eletrosul (24,5%) e Eletrobras-Furnas (24,5%).

Em julho de 2011 foi assinado o contrato de concessão da Usina Hidrelétrica Teles Pires e tendo a aprovação da Licença de Instalação (LI) nº 818/2011 em 19 de agosto de 2011 iniciaram-se as obras.

Em 14 de novembro de 2014, Ibama concedeu a Licença de Operação (LO) nº 1272/2014 que autorizou a operação do empreendimento, após verificar o cumprimento do que consta nas licenças anteriores, com as medidas de controle ambiental e as condições determinadas para a operação.

Operação comercial – geração de energia para o Brasil

A Agência Nacional de Energia Elétrica  (Aneel) concedeu  a liberação das unidades geradoras conforme cronograma abaixo.

Em 08 de abril de 2019, foi emitida a 1ª renovação a Licença de Operação (LO) nº 1272/2014 2ª retificação, que renovou a autorizou da operação do empreendimento, após verificar o cumprimento das licenças anteriores, com as medidas de controle ambiental e as condições determinadas para a operação até 08 de abril de 2024.

0 thoughts on “Usina Teles Pires

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *